20 de maio de 2017

BACELAR INTERMEDIOU COMPRA DE DE 30 VOTOS NO IMPEACHMENT DE DILMA

Geraldo Simões vendeu emendas parlamentares para João Bacelar
Em sua delação, o empresário Joesley Batista afirmou que o deputado baiano João Bacelar (PR-BA) foi o intermediário que negociou a compra de votos para evitar o impeachment da presidente Dilma Rousseff. Segundo Joesley o deputado chegou de surpresa em sua casa, em São Paulo, às 10h30min do sábado anterior à votação do impeachment a mando do então ministro da Fazenda, Guido Mantega, para acertar o repasse do dinheiro que compraria os votos dos deputados. Bacelar pediu desculpas, mas disse que ligou muitas vezes e como não conseguiu contato, pegou um avião particular de Brasília para convencê-lo a comprar deputados dispostos a votar contra a favor de Dilma. Então apresentou então uma lista de cerca de 30 deputados dispostos a votar contra o impeachment de Dilma, em troca do pagamento de  R$ 5 milhões para cada deputado. O delator disse que achou caro e propôs R$ 3 milhões para cada um.  Ele pediu a lista dos deputados para comprovar o voto contrário à deposição da presidente. Os nomes dos beneficiados ainda não foram divulgados. Na votação da Câmara, Bacelar foi contra o impeachment, Bacelar votou a favor de Dilma. Veja o vídeo da delação acima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente no blog do Val Cabral.