30 de abril de 2017

AINDA ESTÁ CEDO PARA AVALIAR O GOVERNO DE FERNANDO GOMES?


Muitos eleitores que ajudaram a eleger Cuma, já está achando que fez burrice
O governo do sexagenário Fernando Gomes (DEM), tem decepcionado muitos eleitores itabunenses. Apesar de uma vitória com maioria eleitoral, relativamente confortável, este quinto mandato do atual prefeito não tem conseguido atender as expectativas da população, tais quais defendia nas promessas de campanha. Os desafios são grandes, o município está entre um dos maiores do Estado e os setores de comércio e serviços se notabilizam como uns dos mais prósperos do interior baiano. Além disso tem um empresariado empreendedor, somando a um grande potencial de investimentos imobiliários e de setores importantes, com o educação e saúde, contudo não está sendo administrado como deveria, isso é o que conta a população. O prefeito Fernando Gomes tem centralizado o seu poder e deixado, até mesmo, os próprios aliados insatisfeitos, é o caso de alguns secretários que deixaram os seus cargos. Rumores contam ainda que brevemente outros também estarão abandonando o barco. E entre os insatisfeitos estão Anorina Smicht Lima (Educação), Jader Guedes (Emasa) e o secretário de Desenvolvimento Urbano, Patrick Olbera Monteiro, que já considera-se com prazo de validade vencido na Sedur. A Educação é o setor que tem gerado mais críticas ao governo do atual gestor, pois, em promessas de campanha muito foi propagado e até esse exato quatro meses não foi cumprido. Jader tem se queixado de ingerências políticas em sua administração. As defesas dos aliados são de que ainda está muito cedo, que não é possível fazer tudo em apenas quatro meses, outros dizem que só poderão fazer comparações depois de 4 ou 8 anos, tempo em que Azevedo e Vane, prefeitos que antecederam Fernando, passaram no poder. "Ora! Como se pode construir um novo se o olhar ainda está concentrado no velho?" Depois de exatos quatro meses Itabuna ainda continua com muitas dificuldades e problemas, as quais dificilmente serão resolvidas se não haver a real mudança. Pensando assim podemos dizer que a mudança, infelizmente, ainda não aconteceu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente no blog do Val Cabral.