26 de fevereiro de 2017

O HOMEM COISIFICADO NÃO É SEMELHANÇA DE DEUS

Deus criou o homem e, infelizmente, o homem criou deuses.
A vida é dom de Deus, que tudo criou livremente por amor. Explicar os mecanismos do seu aparecimento, desde as formas mais simples até aquelas mais complexas, é tarefa das ciências. O que a fé nos diz é que toda vida tem sua origem em Deus, é dom de Deus e somente Ele é o Senhor da vida. Por isso, mesmo diante das criaturas mais simples, o homem deve ter uma atitude de respeito, de veneração. Não podemos fazer o que bem entendemos com o mundo. Somos os mordomos, os guardiões, não os donos. É verdade que o homem é a principal das criaturas deste mundo visível, mas não é seu senhor absoluto. Recentemente li que muitas mulheres estão congelando seus óvulos até que encontrem seu parceiro ideal ou até que se realizem profissionalmente. Então, sim, engravidarão. É o ser humano que, tornando-se seu próprio deus, dono de si mesmo, sem de si mesmo ser dono, termina por vilipendiar o próprio ser humano. Para quem crê, todos os seres merecem nosso respeito e, de modo particular, o ser humano, imagem de Deus! O homem tem o direito de usar a criação, pode alimentar-se de vegetais e animais... Mas, não pode abusar, não pode desperdiçar nem tiranizar... O homem é imagem de Deus, tem uma dignidade imensa, inalienável. Ele não é simplesmente um ser em meio aos outros! Só ele é imagem de Deus: seu coração é aberto para o Infinito, tem sede do Transcendente; o núcleo do seu coração abriga sua consciência, que tem uma dignidade intransferível! Por isso o homem não pode ser manipulado, vilipendiado, coisificado. É pecado gravíssimo tudo quanto atentar contra a imagem de Deus: o aborto, a manipulação genética, a fecundação in vitro, as experiências com embriões para obter células-tronco, a eutanásia, a situação de pobreza que denigre a dignidade humana, o consumo de drogas, o desrespeito ao corpo humano pela prostituição, a imoralidade, o adultério... sem esse entendimento, todo discurso sobre dignidade humana e direitos do homem fica gravemente relativizado e manipulável pelo próprio homem...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente no blog do Val Cabral.