24 de janeiro de 2017

VIVALDO NÃO DEVE NOS FAZER LEMBRAR, QUE JÁ TIVEMOS 3 SECRETÁRIOS INÚTEIS

Vivaldo terá que corresponder à expectativa dos sulbaianos
Grande parte da mídia sulbaiana, está propagando a perspectiva do engenheiro agrônomo José Vivaldo Mendonça se tornar o "salvador da pátria", na função de secretário da Ciência, Tecnologia e Inovação do Governo do Estado (Secti). Ele foi indicado para o governador Rui Costa (PT), como o nome do PSB, que é presidido pela "senadora" Lídice Mata. Não há na região cacaueira, quem possa questionar a vasta experiência de Vivaldo Mendonça, como excelente referencia em gestão pública, privada e terceiro setor. Todavia, já está identificadas as áreas onde ele deverá enfrentar maiores desafios. E ele mesmo declara, que suas prioridades estarão focadas no fortalecimento da ciência e da tecnologia; na perspectiva de que a inovação seja a matriz do desenvolvimento do Estado da Bahia, através da integração entre as universidades, o centro de pesquisa, a unificação de estratégias, o fortalecimento dos polos de conhecimento e informação unindo a Região Metropolitana e os polos do interior da Bahia, que deverão resultar na dinamização da economia. Sem querer fazer juízo de demérito, é oportuno que não esqueçamos, que Itabuna já contou com três secretários estaduais, ocupando pastas estratégicas. O então "governador" Jaques Wagner, indicou Geraldo Simões, para a Secretaria de Agricultura e Itabuna não teve nenhum investimento na área; já o professor Adeum Sauer, foi secretário da Educação e não construiu uma só sala de aula na cidade; enquanto Edmon, como secretário de Desenvolvimento Regional, só serviu para ganhar seus próprios salários de marajá. Portanto, é bom que estejamos em festas, com Vivaldo Mendonça como secretário estadual, mas não nos embevedemos muito, pois suas limitações são muitas. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente no blog do Val Cabral.