3 de janeiro de 2017

O CAMINHO NÃO DEVE SER DE ACIDENTES

Acidentes na BR 415 são constantes e a duplicação é solução
Dezenas de pessoas morrem a cada ano no eixo Itabuna/Ilhéus, em razão de acidentes de trânsito na BR 415. Além de envolverem perda de vidas, os acidentes geram muita dor e sofrimento. O mais grave é que a maior parte dos casos se deve a imprudência, imperícia ou negligência do condutor. Reduzir essas estatísticas deve está entre as motivações e objetivos de campanha de conscientizar a sociedade e o cidadão sobre a responsabilidade de cada um para garantir a segurança no trânsito. E mostrar que o ator do trânsito deve ser tratado como alguém que tem o poder de decidir o seu destino e que é o responsável pelas próprias ações e sofrerá as consequências de suas escolhas. Existe um número significativo de leis e normas, mas que não são colocadas em prática. Além disso, as investigações de crimes de trânsito não são bem aplicadas. O sistema judiciário também é lento e gera a sensação de impunidade. Isso reflete diretamente na sociedade, que, muitas vezes, não percebe os perigos presentes no trânsito, não considerando os acidentes como crimes. O fortalecimento das instituições ligadas ao trânsito no sul da Bahia, o uso de sistemas de informática para a fiscalização e a modernização e reforma das malhas viárias da BRs 101 e 415, serão passos fundamentais para a eficiente redução. O sul da Bahia precisa trilhar esse caminho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente no blog do Val Cabral.