29 de dezembro de 2016

VANE DESDENHA DO DESMORONAMENTO DO CAMELÓDROMO

Vane premiou a empreiteira Statuss, que deveria ser penalizada
A empreiteira responsável pela construção do Shopping do Camelô, Statuss, não foi penalizada pelo desmoronamento de parte da obra e no mesmo dia em que ocorreu a queda da laje do seu terceiro piso, pasmem, recebeu da prefeitura, 350 mil reais da "medição", paradoxalmente, da parte sinistrada. Isto, por si só, já seria um ato estranho e passível de instalação de uma Comissão Parlamentar de Investigação (CPI), caso a maioria dos membros da Câmara Municipal de Itabuna não estivesse submetida às amarras dos interesses do prefeito Claudevane Leite (Derramado). Mas o descalabro não parou por aí. O governo de Vane do Renascer ("PCdoB"), além de não ser recompensada por este prejuízo, ainda cometeu o despautério de conceder um aditivo no valor de 250 mil reais, para a obra que já estava orçada em valor de mais de um milhão e novicentos mil reais. E para acabar de esculhambar mais ainda essa situação estranha, ontem, quarta-feira/28, a empreiteira recebeu 150 mil reais de uma fatura correspondente a penúltima parcela do valor da obra contratada e embargada pelo Corpo de Bombeiros. Estes fatos são inexplicáveis e comprometem a credibilidade do prefeito, que terá que justificar todo esse enredo de desdém com o dinheiro público e isto nos faz suspeitar que ele esteja por trás de práticas ilícitas, ou realmente não passa da trigésima primeria pessoa, depois do porteiro do gabinete do vice-prefeito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente no blog do Val Cabral.