22 de dezembro de 2016

PIRÂMIDE FINANCEIRA É TAL QUAL ARAPUCA

Cuidado: mandalas financeiras viram febre em Itabuna
Mais de três anos após a TelexFree ser impedida de continuar a operar e ter seus bens bloqueados pela Justiça, que a considerou pirâmide financeira, prática criminosa no país, surge entre os sulbaianos um sistema com características semelhantes, segundo analistas. Por meio do WhatsApp, a Mandala promete ganho de R$ 800 após investimento de R$ 125. Ao aderir, o investidor precisa pagar o valor determinado e convidar duas pessoas, que devem fazer o mesmo – e assim por diante. O “lucro” é obtido com a confirmação da adesão desses convidados. Ao contrário da Telexfree, na Mandala não há a comercialização de um produto nem empresas ou CNPJ vinculados. Trata-se de uma dinâmica informal. De acordo com a Justiça, há indícios de que a Mandala seja esquema de pirâmide. Assim como no TelexFree, o esquema é vantajoso só para quem aderiu no início. De fato, com a popularização da Mandala, começam a aparecer as primeiras denúncias de quem se sentiu lesado, como a imprensa já vem noticiando. Com isso, os órgãos de investigação já estão alerta e, tão logo haja crescimento no número de denúncias, devem tomar todas as providências cabíveis. Portanto, cuidado com a Mandala!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente no blog do Val Cabral.