11 de março de 2016

JUSTIÇA FEDERAL NEGA LIBERDADE A JOÃO SANTANA E MÔNICA MOURA

Baianos da Máfia de corruptos do PT estão encrencados
O Tribunal Regional Federal a 4ª Região (TRF4) negou nesta quinta-feira (10) um pedido de habeas corpus ao marqueteiro do PT João Santana , preso preventivamente na 23ª fase da Operação Lava Jato. De acordo com relator do processo, o desembargador federal João Gebran Neto, a decisão também vale para a mulher e sócia dele, Mônica Moura. A decisão foi tomada pela 8ª Turma da corte no dia em que o casal se calou durante depoimento à Polícia Federal. Também nesta quinta, a defesa de Santana pediu que a investigação tenha supervisão do Supremo Tribunal Federal (STF), e não mais do juiz Sérgio Moro, que conduz os processos da Operação Lava Jato na primeira instância da Justiça Federal, em Curitiba. A alegação é que as apurações envolvem serviços que prestou para duas campanhas eleitorais da presidente Dilma Rousseff, com participação do ministro Edinho Silva, tesoureiro da campanha dela em 2014; e também das senadoras Gleisi Hoffmann (PT-PR) e Marta Suplicy (PMDB-SP), autoridades que só podem ser investigadas no STF. (G1).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente no blog do Val Cabral.