21 de fevereiro de 2016

O LAR DECIDIRÁ COMO O INDIVÍDUO SERÁ

Família, Religião e Educação, juntas, formam o bom cidadão
Me encontrei ontem á noite com um velho amigo muito angustiado com o comportamento do neto de 17 anos, cujos pais estão separados e este jovem mora com os avós há 8 anos. O jovem, segundo o avô, tem apresentado um comportamento muito estranho nos últimos dias; deu pra mentir, não consegue mais ficar tranquilo em casa, só pensa em ir para a rua, tornou-se agressivo com os avós e não suporta o pai. Fiquei preocupado com a situação do meu amigo em enfrentar um obstáculo desse tamanho. Pela história, acredito que o jovem, tão amado pelos avós, está no caminho das drogas, levado por maus companheiros. Procurei ajudá-lo com indicação de pessoas de diversas áreas. Em todos os eventos de educação, capacitação profissional, cultura, artes, e comportamento humano, o tema das drogas na juventude deve indispensável. Psicólogos, psiquiatras, pediatras, assistentes sociais devem estar muito preocupados com a elevada incidência de jovens deprimidos, desordeiros, vândalos, drogados, frutos de lares desajustados onde a violência verbal e física predomina. O futuro do Brasil é preocupante nessa área em que uma verdadeira multidão de adolescentes e crianças vivem em lares de estrema pobreza e muita agressividade. O mundo vai caminhando e a desagregação familiar tem sido impressionante em quase todos os países, principalmente no Brasil. A juventude vive hoje num mundo em transformação. Num contexto de dúvidas e incertezas encontra-se o jovem de hoje, perplexo e confuso, em suas angústias existenciais, angústias frente à necessidade de encontrar um projeto de vida e uma realização pessoal. A educação é o melhor meio de dar a todos os jovens adolescentes maiores oportunidades de trabalho. Essa tese é bem antiga, mas se agrava neste momento em que as drogas parece estar vencendo nossos esforços para combatê-la. As impressões da infância decidem o nosso futuro. As crianças conservam sempre suas primeiras cenas. Aqueles que são educados com o amor dos pais, com beijos e abraços, têm 90% de vantagens sobre aqueles que não são amados. Os pais precisam saber que nos tempos modernos eles têm que ser construtores da paz para termos um futuro feliz. Vamos esperar que o Brasil melhore, que seja mais organizado e que os lares brasileiros em todas as classes sociais tenham tranquilidade e harmonia para que seus filhos tenham um futuro promissor. Eu creio na juventude. Os jovens estão sempre atentos, tenham certeza, de braços abertos, pensando no progresso do seu País. A ânsia de carinho de uma criança irá determinar como será o seu futuro. As crianças não crescerão normalmente se não forem amadas e na adolescência entrarão no caminho das drogas levando todos eles a um futuro incerto e tenebroso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente no blog do Val Cabral.