CÂMARA DE VEREADORES

16 de junho de 2013

PERMANEÇO INDIGNADO COM A IMPUNIDADE: CRIME DA VASSOURA DE BRUXA



Não sou daqueles que se conformam com a impunidade e nem se cala diante das injustiças e impunidade. Por isso não perco oportunidade de manifestar minha indignação contra o crime da vassoura de bruxa, que atingiu 600 mil hectares da lavoura cacaueira em 93 municípios sulbaianos, prejudicando diretamente três milhões de pessoas e proporcionando uma legião de 250 mil desempregados, além de uma divida de quase R$ 1 bilhão, a maior parte da qual, contraída para combater a praga, a partir de orientações da Ceplac. Isto me fez hoje ir à Ceplac, manifestar meu protesto contra a crueldade a que submeteram nosso povo e nossa região. E fiz isso durante a fala do pústula do “deputado” Geraldo Simões, exibindo minha mensagem de de que “o crime da vassoura de bruxa não pode permanecer impune”! O referido político ficha suja, acusado de mascate de emendas parlamentares e considerado onrecordista de condenações por atos de corrupção no interior da Bahia, retirou-se do evento logo após meu protesto. O fato é que, com a mais absoluta convicção, este crime foi cometido com a participação e cumplicidade de funcionários da Ceplac. Para a completa elucidação do fato restaria determinar, com precisão, quais dentre aqueles funcionários públicos teriam reunido, na época, três elementos motivadores: o MOTIVO, a posse do INSTRUMENTO e a OPORTUNIDADE para fazê-lo. Quem na Ceplac tinha motivos (além daquele apontado pelo Timóteo) para cometer o crime? Quem fez viagens para Rondônia no período que antecedeu o surgimento da doença na Bahia? Se nada disso é esclarecido, não há como afastar a suspeita de sobre aqueles que Timóteo denunciou. Era preciso investigação, inclusive para - se fosse o caso – provar a eventual inocência dos acusados. A Constituição Federal prescreve para o Serviço Público, por outro lado, os princípios da MORALIDADE e da IMPESSOALIDADE, princípios estes que foram solenemente afrontados pelo Governo ao nomear os principais suspeitos do crime para os mais importantes cargos de direção na Ceplac, exatamente a Instituição onde a o cometimento do crime poderia ser apurado! Técnicos e servidores subalternos sentiram-se intimidados e estabeleceu-se a oportunidade para destruição das provas documentais do crime. Ficou, enfim, demonstrado que não se queria elucidar o crime! Todo este enredo intimidou pessoas e deixou outras tantas quietas e acomodadas. Não é este o meu caso!

15 comentários:

  1. João Batista de Araújo16 junho, 2013

    Fico contente em ver vc nessa luta desenfreada para enfrentar esse deputado criminoso... sei da sua indignação, pois também sofro ao ver esse mundo cheio de bandidagem e injustiça. Ver muitos com fartura e outros muitos sem um pão pra comer. Ver crianças na rua enquanto outros dão mais importância à cachorros de rua. Ver as barbaridades que passam no jornal, nada de bom, só violência, morte, bandidagem,corrupção. Me indigna ver esses p***** que enfiam agulhas no corpo de uma criança de 2 ANOS só por vingança á uma cachorra véia. Me indigna ver que um pobre vai pra cadeia por simplesmente roubar uma manteiga, enquanto que um um político como esse Geraldo Simões rouba e faz um crime bárbaro e crual como o da vassoura de bruxa e fica impune. E sabe porque tudo isso e muito mais acontece? Porque a cada dia que passa as pessoas tão ficando cada vez mais sa.fa.das. e sem vergonhas, um bando de vagabundos que mereciam um cacete bem bom pra aprender a ser gente. Lamento não ter sua coragem de enfrentar esses caras de frente. Por isso o admiro e sou seu fã.

    ResponderExcluir
  2. Rodrigo de Almeida Filho16 junho, 2013

    Postagem e ação realmente tocantes. Relata mais que a indignação contra a impunidade, mas com a imprudência inerente ao próprio povo sulbaiano, um povo relapso que acredita que tudo vai dar certo no final e que esses bandidos não são culpados por este crime da vassoura de bruxa.
    É necessário uma mudança de atitude do próprio povo baiano para nos adequar à nova posição de sucesso e destaque da nossa gente frente ao Estado da Bahia.

    ResponderExcluir
  3. Walter Gonçalves16 junho, 2013

    Todos os petistas são contra a qualquer punição a bandidos que cometeram esse horroroso crime da vassoura de bruxa; petistas transformaram a Ceplac em um cabaré de cegos, onde os inocentes úteis dos seus servidores adotaram com a tática de serem cegos, surdos e mudos diante de tudo o que eles todos sabem.
    Todos os ceplaqueanos sabem que Geraldo Simões é quem mais atuou na prática desse crime hediondo, que tanto mal causou a nossa região.
    Ainda bem que existe gente como vc para protestar e não deixar este crime ser esquecido.

    ResponderExcluir
  4. Eduardo Badaró de Aquino16 junho, 2013

    Geraldo jamais será punido por ter causado tanto mal ao povo do sul da Bahia.
    Vai acabar sendo reeleito facilmente, pois dinheiro ele tem demais para comprar votos e contratar bons marqueteiros, para cooptar apoios e votos.
    O grande problema é que as pessoas votam em candidatos assim, a partir do que eles fingem ser...
    Marqueteiros constroem uma determinada imagem de um candidato e as pessoas acreditam nisso.
    Elas não sondam essa pessoa ANTES dela se candidatar, o que fez, suas ideologias, como pensa as coisas.
    Terminada a eleição, temos o real e não o que marqueteiros mostraram.

    ResponderExcluir
  5. A prefeita de Itajuípe me disse que nunca iria querer ter um inimigo como vc e que tem pena de Geraldo por ter deixado de ter vc como aliado.
    Muita gente diz isso.
    Essa sua manifestação hoje na CEPLAC mostra que ela tem razão.
    Vc é muito doido, tem coragem de mamar em onça!!!!!
    José Carlos Brito de Jesus

    ResponderExcluir
  6. Sérgio Bittencourt da Fonseca16 junho, 2013

    Val Cabral, sua indignação já é um grande começo, isso prova que ainda há pessoas sensatas nessa região.
    Se ao menos uma em cada 10 pessoas se indignassem como você, as coisas seriam bem diferentes e colocaríamos pessoas de bem para comandar os nossos destinos.
    Vou além não é só reclamar das coisas que estão erradas, mas sim agir, vamos questionar, vamos cobrar, vamos boicotar esses salafrários que nos roubam descaradamente e pedir que a Justiça cumpra seu papel de impedir que impere a impunidade.

    ResponderExcluir
  7. Bernadete Botelho de Jesus17 junho, 2013

    Não pare não Val Cabral, de fazer seus protestos. Alguém tem que empunhar esta bandeira da inconformidade. A impunidade interessa e mto aos chamados "crininosos do colarinho branco", q são aqueles q realmente movimentam o mundo do crime pq são pessoas influentes e poderosas! Mas a essas, infelizmente, a justiça não alcança! É triste! Pq o traficante brutalmente morto pela polícia mtas vezes não passa de um simples empregado do verdadeiro criminoso q permanece impune, acobertado pelo seu 'status social', pelo seu poder aquisitivo, ou por um cargo adquirido através da compra de votos!

    ResponderExcluir
  8. Um mandato de parlamentar é o "jeitinho" que pode resolver tudo.
    Ainda bem que existem pessoas como vc, que nunca se rende ao "jeitinho" que considero o maior cancro social que existe aqui no nosso amado e idolatrado Brasil. Wilson Tavares

    ResponderExcluir
  9. Vc falou a palavra chave para a criminalidade no Brasil: IMPUNIDADE.

    Menos de 10% de todos os crimes que são cometidos no Brasil passam despercebidos pela segurança pública. Os mais beneficiados com isso são os seus autores e os prejudicados, as vitimas e familiares que sofrem com o dor da perda.

    Poderíamos perguntar a 100 pessoas e cada uma delas, talvez, tivesse uma opinião diferente sobre a solução para a criminalidade. Mas uma coisa é unânime, enquanto tivermos essa desigualdade social absurda, o crime vai continuar acontecendo.

    Uma adolescente pobre, geralmente das grandes metrópoles, passa despercebido pela sociedade, sem ao menos ter uma chance de progresso.

    Quando um traficante lhe oferece uma arma, ele sente que tem um "poder", ainda que seja o sentimento de medo das pessoas, mas é um sentimento. Não está se importando se poderá morrer antes dos 25 anos, mesmo porque sua vida era uma droga.

    A justiça deve trabalhar em parceria com a sociedade. Foi criado nos EUA a polícia comunitária, que inseria os próprios moradores dos bairros para fazer as rondas das ruas. Ninguém melhor que um morador para conhecer os problemas do seu bairro. Com isso reduziu consideravelmente os crimes.

    Temos que copiar modelos de sucesso!!

    Quanto a este terrível crime da vassoura de bruxa, lamento que seus autores continuam impunes. Mas tenho esperança que essa falha da Justiça ainda possa ser corrigida. Por isso sua luta é válida e oportuna - parabéns pela coragem.

    Um abraço!!

    Antonio Andrade de Araújo

    ResponderExcluir
  10. Paulo do Pontalzinho17 junho, 2013

    O dinheiro para a Justiça brasileira fala mais alto... Geraldo Simões, Paulo Maluf, José Dirceu, Pimenta Neves, Farah Jorge Farah, o fazendeiro Bida, Suzanne, os assassinos do Índio Pataxó... Só Suzanne não está solta, mas ninguém duvida numa manobra para colocá-la em liberdade. Tudo isso porque têm dinheiro e são de famílias abastadas. Enquanto uma faxineira, fica 17 meses encarcerada nos imundos presídios brasileiros (que também é uma escola do crime). Para a Justiça seu crime maior é ser pobre e negra... A Justiça brasileira continua dando seus equívocos de envergonhar o país perante a opinião pública internacional. Não obstante, está sendo também destino de mafiosos italianos, de Ronald Biggs (apesar de ter sido deportado, ficou anos no Brasil), de seqüestradores internacionais... Tudo por causa da impunidade infame que o Brasil tem levado esta imagem lá fora... E depois o governo brasileiro quer respeito dos outros países... É o cúmulo do absurdo!!!

    ResponderExcluir
  11. Isto está impune porque o sul da Bahia é terra de ninguém e cada um por si.

    ResponderExcluir
  12. Paulo do Pontalzinho17 junho, 2013

    Não é querer ser reacionário, mas alguma coisa deve ser feita é já, porque o copo da impunidade transbordou e o sangue nele contido é das vítimas. Estou cansado de ver/ouvir histórias de crimes e os depoimentos dos vagabundos com a cara lisa contando suas atrocidades com maior naturalidade. Os intelectuais esquerdistas só se importam com os criminosos, não há uma voz que se levante para amenizar a dor de um familiar que teve seu ente querido trucidado ou quando morre um policial em serviço lutando contra a vagabundagem. Essa parcela da população, os governos, a sociedade esquerdista e a imprensa fingem que não existem, que não sofrem. Só quem sofre é o vagabundo que é "vítima da sociedade neoliberal" [ironia] como alguns costumam afirmar. Acredito que não era para existir idade mínima para alguém ser responsabilizado por um crime. Bastava que o crime fosse cometido para alguém ser penalizado independentemente da idade, seja com 10, 12 ou 16 anos. Enquanto o Estado se mostrar omisso e conveniente a criminalidade, muitos órfãos de pai e mãe crescerão sem assistência digna. Esse é o país de mer-da ao qual vivemos.

    ResponderExcluir
  13. Não sou daqueles que se conforma com a impunidade e nem se cala diante das injustiças e impunidade. Por isso não perco oportunidade de manifestar minha indignação : Palavras suas, então explique porque você chegou foragido em Itabuna! Se você é transparente diga ao público porque estava em um presidio em seu Estado e fugiu para Itabuna.Diga!

    ResponderExcluir
  14. Em 1982 tive o desprazer de conhecer esse indivíduo que, posteriormente, vim a ter certeza de tratar-se de um pústula sem o menor resuício de caráter, além de trazer no dna o vírus da traição. Esse traidor, àquela época, era meramente um deputadozinho estadual de nenhuma relevância no cenário político e quase nenhuma significância econômica, contudo, após eleger-se prefeito de Itabuna, eis que, quatro anos depois, o maior traidor da região começou a dar mostras de enriquecimento. Existe alguma coisa estranha nisto, ou estou citando alguma inverdade?

    ResponderExcluir
  15. -O SEU PROTESTO E INDIGNAÇÃO NÃO É E NUNCA FOI CONTRA A VASSOURA DE BRUXA, MAIS SIM CONTRA GERALDO SIMÕES O QUAL VC O NOMEOU COMO SEU DESAFETO, PELO FATO DELE NÃO TER LHE DADO UM CARGO DE SECRETÁRIO QUANDO PREFEITO.
    -O MOTIVO REAL DA VASSOURA DE BRUXA SER INTRODUZIDA AQUI NA REGIÃO, FOI DEVIDO O GOVERNO DE FERNANDO HENRIQUE QUERER EXTINGUIR A CEPLAC INCORPORANDO A MESMA A EMBRAPA, E QUE SERIA EXCELENTE PARA REGIÃO.
    -VAL, UMA COISA É SABER, DE OUVIR DIZER, QUEM COMETEU O CRIME, A OUTRA É PROVAR, E PELO QUE FOI NOTICIADO, A POLICIA FEDERAL ARQUIVOU ESTE CASO POR FALTA DE PROVAS. A DENUNCIA DO TIMOTEO FOI CONSIDERADA, MENTIROSA, LEVIANA E INCONSISTENTE.
    -E COMO A PRÓPRIA LEI DIZ QUE; "TODOS SÃO INOCENTES ATÉ QUE SE PROVE O CONTRÁRIO".

    ResponderExcluir

Comente no blog do Val Cabral.