24 de junho de 2017

PARA SETUBAL, BRASIL ESTÁ MAL POLITICAMENTE, MAS ECONOMICAMENTE NO CAMINHO CERTO

Para Setúbal Temer está ruim de política é ótimo de economia
O presidente do conselho do Itaú, Roberto Setubal, comentou sobre o momento político e econômico do Brasil durante palestra na Expertxp 2017, evento da XP Investimentos que reúne empresários e investidores do mercado financeiro na cidade de São Paulo. Na avaliação dele, a política brasileira passa por um momento difícil, mas as decisões tomadas no âmbito econômico estão corretas e ajudam o país a manter uma boa imagem diante do mercado internacional. "Estamos em um momento difícil, bem complicado, bem atrapalhado, e acho que muito mais até politicamente do que economicamente. Acho que as políticas econômicas adotadas estão corretas, estão funcionando, estão de certa forma mantendo as coisas mais ou menos em ordem", declarou. Setubal elogiou o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, e a gestão do Banco Central, atualmente presidido por Ilan Goldfajn.  "Quero nem pensar se a gente tivesse que enfrentar uma saída dessa equipe econômica nesse momento. Aí sim nós poderíamos ter um problema muito grande. Mas acho que está tudo muito estável, não vejo essa possibilidade e isso tem mantido os mercados confiantes no Brasil", disse. Apesar de ver estabilidade, Setubal admite que o presidente Michel Temer ficou mais fraco após a divulgação do conteúdo da delação premiada de executivos da JSB. Por outro lado, o presidente do conselho do Itaú elogiou as reformas trabalhista e da previdência propostas pelo governo federal. Ele avalia que a questão previdenciária é essencial para o equilíbrio das contas públicas e as mudanças nas relações de trabalho beneficiam o setor privado. Setubal inclusive criticou "a rigidez com que a Justiça trabalhista tem interpretado a CLT" e citou esse como um dos fatores que precisam ser melhorados no país. "Isso criou uma loucura de ações trabalhistas no Brasil", afirmou. Em maio deste ano, o Itaú fechou a compra de 49,9% do capital total da XP Investimentos pelo valor de R$ 6,3 bilhões. Por Guilherme Ferreira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente no blog do Val Cabral.